Calos nos Tornozelos: por que meu filho tem isso?

Marcha na ponta dos pés: como é o tratamento com gessos seriados?
outubro 19, 2022
Marcha na ponta dos pés: como é o tratamento com gessos seriados?
outubro 19, 2022

[lwptoc title=”Índice” smoothScrollOffset=”140″ titleFontSize=”20px” itemsFontSize=”16px” titleColor=”#2e7c73″ linkColor=”#545454″ hoverLinkColor=”#2e7c73″ visitedLinkColor=”#2e7c73″]

O que são os calos?

Calos nos tornozelos são bastante comuns na infância. Os calos aparecem simplesmente por excesso de contato e fricção da pele contra uma superfície.

Os calos são uma proteção que o nosso corpo forma para nos proteger contra pontos de excesso de pressão ou fricção. É um espessamento da pele que acaba funcionando como um escudo, uma barreira para que nossa pele não seja lesada por excessos de contato.

Se nós olharmos a sola dos nossos próprios pés podemos perceber que onde descarregamos mais peso, existem calos, por exemplo! Logo, podemos supor que os calos nos tornozelos das crianças ocorrem pelo mesmo motivo.

Por que ocorrem os calos nos tornozelos das crianças?

O motivo é muito simples: já explicamos que os calos ocorrem por excesso de pressão e fricção.

Calos nos Tornozelos | Dr. Luiz de Angeli

Exemplo de calosidade anterior do tálus.

A calosidade exemplificada na figura acima geralmente ocorrem pois as crianças sentam em cima do próprio pé! A postura adotada que pode causar calos é sentar em uma postura em W ou em uma postura “de índio” ou com “perninhas de borboleta” (como mostram as figuras abaixo).

Um artigo publicado em 2011 por autores de Singapura sugere que a postura que mais causa a deformidade é a postura de “pernas de índio” ou pernas cruzadas. Também afirmam que provavelmente os calos são mais frequentes em populações asiáticas e em crianças com hiperfrouxidão ligamentar.

Um outro artigo italiano publicado em 2022 sugere que mais pacientes apresentaram essas calosidades depois da pandemia de COVID-19, talvez por terem ficado mais em casa e descalças, sentando mais no chão. A avaliação ultrassonográfica dos pacientes não revelou nada a mais que o espessamento de pele.

Quais são os pontos de pressão onde se formam os calos nos tornozelos?

Os calos são formados em 3 proeminências ósseas do tornozelo:

Calos: 3 proeminências ósseas do tornozelo | Dr. Luiz de Angeli

  • Cabeça do Tálus
  • Processo anterior do calcâneo
  • Maléolo lateral

No vídeo abaixo eu explico onde estão estas proeminências em um modelo ósseo do pé!

O que fazer para que esses calos nos tornozelos sumam?

Bom, como sempre digo, a pergunta correta a se fazer não é essa. Devemos primeiro perguntar: é preciso tratar esses calos?

É interessante entender que os calos são apenas uma consequência do hábito de sentar sobre o pé. Portanto, tratamentos específicos para os calos não devem ser feitos, como raspagem, “arrancar os calos”, etc…

Se a criança já consegue entender que aquilo pode a estar machucando, orientar que ela não sente sobre o pé resolverá as calosidades. Contudo, pacientes muito jovens podem querer continuar sentando sobre o pé, pois isso não os machuca na imensa maioria das vezes. E, para ser sincero, não há consequências – além das próprias calosidades – que possam prejudicar os pés e tornozelos.

Conclusão

As calosidades dos tornozelos são muito comuns na infância. Elas ocorrem pois as crianças muitas vezes possuem o hábito de sentar sobre seus tornozelos em W ou na posição de índio.

Caso isso não incomode a criança – como ocorre na imensa maioria das vezes – não é necessário nenhum tipo de intervenção. Além disso, se o quadro for típico, não é necessário solicitar nenhum exame de imagem. Orientar as famílias sobre a benignidade do quadro é o papel principal do ortopedista pediátrico e do pediatra nestes casos.

O Núcleo de Ortopedia Especializada conta com especialistas renomados nas mais diversas especialidades da Ortopedia Moderna. Consulte nosso site.

Referências

1. Lim KB, Tawng DK, Lokino ES, Raveendran R, Tay GT. Talar callosity in children–what, who, why? J Pediatr. 2011 Feb;158(2):340. doi: 10.1016/j.jpeds.2010.08.035. Epub 2010 Sep 25. PMID: 20869725.

2. Luna-Bastante L, López Negrete E, Alonso Naranjo L, Roustan G, Alfageme F. Sonography of a case series of talar callosities. J Ultrasound. 2022 Dec;25(4):983-987. doi: 10.1007/s40477-021-00566-y. Epub 2022 Feb 7. PMID: 35129778; PMCID: PMC9705645.